Ortopedia Geral

O que é?

A Pseudoartrose (ou Pseudartrose) é uma complicação caracterizada pela ausência da consolidação de uma fratura. Em outras palavras, é uma falha no processo de regeneração do osso quebrado que impede a total recuperação do mesmo.

A fratura acontece quando existe um rompimento de um osso, que pode se dividir em dois ou mais fragmentos. Para tratar essa ruptura, pode ser realizada uma redução (que consiste em colocar o osso novamente no lugar) e imobilização.

Não existe um período pré-determinado para a consolidação de uma fratura, mas a média fica entre um e três meses. O tratamento completo das fraturas mais complexas pode demorar até um ou dois anos, dependendo do osso fraturado, da gravidade da lesão e das condições do paciente.

O médico especialista realiza o acompanhamento do paciente após a fratura e gera uma estimativa de tempo para o tratamento e resultado. Se durante as consultas e realização dos exames de imagem ele perceber que o osso não está consolidando, pode haver suspeita de Pseudoartrose. A partir daí, ocorre o encaminhamento para uma avaliação mais profunda do caso.

Quais as causas?

Assim que a fratura ocorre, o corpo humano já começa a trabalhar para ‘consertar’ o problema. Junto com a ruptura do osso acontece também a ruptura de um dos mecanismos de irrigação sanguínea óssea, os vasos. Quando isso acontece, surge o hematoma que dá início ao processo de formação do calo ósseo, que é responsável por “religar” os fragmentos que foram fraturados.

A Pseudoartrose se dá justamente quando esse processo não ocorre de maneira natural. A principal causa conhecida para que isso ocorra é o tratamento incorreto/inadequado da fratura. Essa situação pode se dar tanto por um paciente que não procura ajuda e/ou não realiza corretamente o tratamento, como por um profissional que não efetua o tratamento de maneira eficaz e correta, por isso a importância de procurar um bom médico especialista e seguir todas as recomendações dadas por ele.

O tratamento incorreto se apresenta como uma das causas da Pseudoartrose justamente porque o osso precisa de uma estabilização adequada para se reestruturar, ou seja, ele precisa estar no lugar correto e ser imobilizado dessa maneira, e também de uma boa irrigação sanguínea da região que é fundamental para o desenvolvimento do calo ósseo.

Alguns outros fatores podem estar atrelados ao surgimento da Pseudartrose são a falta de vitaminas, o consumo de álcool, o tabagismo, a velhice e problemas de circulação. Apesar de poderem estar associadas à Pseudoartrose, alguns estudos questionam se essas características são suficientes para serem consideradas causas únicas da condição.

Sintomas

Basicamente, os sintomas serão muito parecidos aos do momento da fratura. O paciente pode sentir dor na região, apresentar inchaço, deformidade e mobilidade anormal no local da fratura, além de hematomas.

Uma Fratura de Escafoide (punho), por exemplo, pode passar despercebida. O paciente acaba não procurando ajuda médica e desenvolve Pseudoartrose. É muito comum também que a Tíbia e o Fêmur sofram com a condição, bem como as fraturas expostas, justamente por estarem em uma situação menos favorável à estabilidade.

Diagnóstico

O diagnóstico da Pseudoartrose se dá pela união de alguns fatores. Em geral, o médico realiza um exame clínico avaliando a região afetada e coletando informações importantes com o paciente (sintomas, trauma, etc). As radiografias são utilizadas para complementar o diagnóstico porque mostram se há progresso na recuperação óssea.

É importante lembrar que nem sem sempre o retardo na consolidação do osso significa que há Pseudoartrose. Em idosos, por exemplo, uma fratura pode levar mais tempo para se consolidar. Por isso o acompanhamento médico é extremamente importante para verificar se existe a possibilidade de Pseudoartrose – e investiga-la.

Tratamento

O tratamento cirúrgico é o mais comumente indicado para a Pseudoartrose. Como existe a questão da falta de irrigação sanguínea (por conta da quebra dos vasos), pode ser necessário que o paciente faça um enxerto ósseo vascularizado na região afetada, a fim de devolver as condições ideais para a estrutura óssea. Outros métodos utilizam placas metálicas para estabilizar a área e recuperar a estrutura natural. Alguns médicos, inclusive, fazem associação dos dois métodos.

A sequência do tratamento conta com imobilização e fisioterapia para recuperar a força e os movimentos, tudo acompanhado de perto por um especialista para avaliar o progresso e a recuperação completa da fratura e da Pseudoartrose.

É possível evitar a Pseudartrose?

Procure sempre boas clínicas, bons médicos e bons hospitais para ser atendido. Não hesite em perguntar, se tiver alguma dúvida, e informar se tiver novos sintomas. Além disso, realize o tratamento sempre conforme indicado – nunca pare de realizar os cuidados antes do período indicado pelo especialista. Cuide-se!

Agende sua consulta online

Marque agora sua consulta através do nosso agendamento online.

Agende agora

Serviços ao paciente

Veja aqui a relação de serviços próximos a nossos endereços:

Unidade Perdizes

Rua Cardoso de Almeida, 634 Cj 32
Perdizes - São Paulo, SP
CEP: 05013-000

Telefone: (11) 3672-3114
WhatsApp: (11) 98834-1309

Unidade Berrini

Rua Hilário Furlan, 107
Brooklin - São Paulo, SP
CEP: 04571-180

Telefone: (11) 2117-0100
WhatsApp: (11) 94143-0032