Ortopedia Geral

redes sociais2019

 

Bastante comum na rotina de quem se exercita, principalmente dos atletas, as lesões no esporte podem ser muito desagradáveis e acontecer em momentos indesejáveis. Elas ocorrem de duas formas diferentes: a primeira é causada por acidentes traumáticos, provenientes de velocidade, movimentos forçados e choques. A segunda acontece por pequenos traumatismos, que estão ligados à repetição exaustiva dos movimentos, levando ao desgaste prematuro das articulações.

Todo treino, seja de profissionais ou amadores, deve ser acompanhado e preparado por um especialista, para que a frequência não seja acima do limite do corpo. Dessa forma é mais fácil evitar lesões no esporte como entorses, contusões, fraturas, entre outras, como as fraturas por estresse, bastante comuns nos consultórios médicos e muito doloridas. Essas lesões causam desconforto e incapacidade de continuar treinando. No entanto, qualquer que seja a lesão, é necessária a prevenção.

Prevenir as lesões no esporte é essencial, porém quando já existe um comprometimento físico, o primeiro passo é procurar um especialista para tratar o problema antes que ele vire uma lesão. Geralmente isso é feito com fisioterapia, que auxilia a eliminação da dor, além de melhorar a mobilidade, a flexibilidade e a força muscular. Isso é importante porque lesões aparentemente sem importância, quando não tratadas, podem se transformar em lesões graves.

Veja quais são as lesões no esporte mais comuns e como afetam os atletas:

Entorse: o estiramento ou rompimento dos ligamentos é chamado de entorse. É o acidente mais frequente no meio esportivo que afeta, principalmente, os joelhos e os tornozelos.

Contusão: a contusão ocorre após trauma ou uma batida em qualquer parte do corpo, provocando uma compressão violenta. Ela pode afetar a função dos músculos ou tendões, além de causar inflamação local. Também é popularmente conhecida como “pancada”.

Luxação: é o famoso “desencaixe”, que tem início quando há um deslocamento incomum das superfícies de contato da articulação com os ossos. Às vezes pode ser muito mais grave do que uma fratura, por exemplo. Normalmente, pelas pessoas que não são especialistas, esse diagnóstico é considerado como algo simples. Porém, a luxação necessita de avaliação e cuidados médicos urgentes.

Fratura: é a conhecida quebra do osso. No esporte, essa lesão costuma acontecer por conta do estresse dos ossos, devido ao excesso de atividade. A fratura requer cuidados imediatos, pois é bastante dolorida e se não tratada adequadamente pode acarretar outras lesões ou progredir para uma fratura completa.

Câimbra: bastante dolorida, a câimbra é a contração involuntária do músculo. Geralmente é causada por um acúmulo de ácido lático ou alteração no metabolismo de alguns elementos (sais minerais, potássio, cálcio).

Tendinite: é a inflamação do tendão, que acontece devido à repetição excessiva de movimentos. Bastante comum em atletas que estressam muito determinada articulação. A tendinite deve ser tratada por especialistas e também pode ser bastante dolorosa.

Além disso, algumas prevenções simples podem ser tomadas para evitar as lesões. Confira abaixo.

Escolha os calçados adequados: atualmente, existem calçados especializados para cada modalidade esportiva e para cada tipo de pisada. Levando em consideração que os pés são o ponto de apoio do corpo, se o tênis não for bom, a atividade física pode gerar impactos excessivos, causando dores nos pés, coluna, tornozelos e joelhos.

Escolha bem o local de treino: os impactos da prática de atividades físicas podem ser diminuídos quando o treino é feito em uma superfície apropriada. Na prática de artes marciais, por exemplo, já existe o piso emborrachado, que traz conforto nas quedas proporcionadas pelas lutas. As esteiras também ajudam a diminuir o impacto nas corridas.

Alimenta-se e hidrate-se bem: carboidratos, proteínas e gorduras: esses são os macro-nutrientes que servem de base para uma dieta. Se consumidos adequadamente, podem trazer saúde ao organismo e aos músculos. Antes, durante e após os treinos também é importante se hidratar, pois na prática de exercícios, devido ao suor, pode ocorrer a perda de nutrientes importantes para se evitar uma lesão.

Treinar com acompanhamento de um profissional: prevenir também é uma forma de tratar, por isso, é importante que o atleta (amador ou profissional) esteja atento a algumas coisas importantes, como:

- Alongamentos adequados (principalmente após as atividades);

- Aquecimento muscular antes da atividade (preparar a musculatura);

- Análise clínica, física e psicológica;

- Treinos específicos para o tipo de vida e rotina;

- Equilíbrio muscular e ligamentar;

- Uso de equipamentos de proteção como capacetes, joelheiras e tornozeleiras, se o esporte praticado requerer.

Ainda, sempre que uma lesão acontecer, é importante fazer os primeiros socorros imediatamente e, posteriormente, procurar um médico. Veja o que fazer e como fazer.

Gelo: aplicar gelo na região lesionada, durante quinze minutos, a cada duas horas.

Compressão: a compressão da região afetada evita e diminui o edema (inchaço) e o hematoma.

Elevação do membro afetado: é importante para evitar a inflamação no local, pois beneficia o retorno de sangue ao local, evitando edemas e hematomas.

Imobilização: improvise um imobilizador com um lenço ou cinto, para que o local não se mova até chegar ao médico.

Nossos parceiros

hspe

Agende sua consulta online

Marque agora sua consulta através do nosso agendamento online.

Agende agora

Serviços ao paciente

Veja aqui a relação de serviços próximos a nossos endereços:

Unidade Perdizes

Rua Cardoso de Almeida, 634 Cj 32
Perdizes - São Paulo, SP
CEP: 05013-000

Telefone: (11) 3672-3114
WhatsApp: (11) 98834-1309

Unidade Berrini

Rua Hilário Furlan, 107
Brooklin - São Paulo, SP
CEP: 04571-180

Telefone: (11) 2117-0100
WhatsApp: (11) 94143-0032