Ombro

O que é capsulite adesiva?

Alguma vez na vida você ouviu falar de ombro congelado? Pois é, esse é o nome popular para capsulite adesiva, que é uma doença causadora de inflamação na cápsula articular do ombro. Diferente de Inflamação da Bursa ou Tendinite, ela está condicionada a fatores genéticos (embora não se saiba exatamente qual é a origem dela). Sabe-se que na maioria das vezes ocorre em pacientes com doenças hormonais, tais como diabetes e doenças da tireoide, mas também pode ocorrer em pacientes com outros problemas.

É comum também encontrar capsulite em pacientes que passaram por um trauma grande no ombro (como uma lesão), e tiveram que ficar com o ombro imobilizado por um grande período de tempo.

Como a capsulite adesiva se desenvolve e quais os sintomas?

Apesar de ocorrer sem nenhuma causa aparente, a capsulite adesiva pode ser desencadeada por conta de um esforço repetitivo. A doença possui três fases com características diferentes: Na primeira, que é a fase inflamatória, a dor é leve no início, mas pouco depois (o que pode levar de alguns dias a algumas semanas), progride para grande dor e limitação da capacidade de mover o ombro, além de ser sentida em todos os movimentos com ele. Essa fase pode durar cerca de nove meses.
Pouco depois, tem início a fase de rigidez (daí o nome ombro congelado), onde há perda progressiva dos movimentos do ombro. Nessa fase o paciente sente que o ombro fica mais curto e não consegue realizar movimentos de rotação com o braço ou alcançar locais altos. Movimentos como prender o cinto do carro, colocar a mão nas costas ou prender o sutiã, tornam-se quase impossíveis. Essa fase pode durar de 12 a 18 meses. Na última fase, o ombro “descongela”, ou seja, há uma notável melhora nos movimentos, mas pode ser muito lenta.
Sinto dor no meu ombro e dificuldade ao movimentá-lo, pode ser capsulite adesiva?

Depende, não é somente a capsulite adesiva que causa perda dos movimentos no ombro, doenças como Artrose, Osteonecrose, rigidez após cirurgias e tendinite calcária também podem causar os mesmos sintomas. É comum o paciente ser diagnosticado com bursite, tendinite ou síndrome do impacto no ombro, pois os sintomas são extremamente parecidos. Portanto, realize acompanhamento médico constante.

Qual diagnóstico correto para a capsulite adesiva?

O processo de diagnóstico correto de capsulite adesiva é composto de exame físico, para que o ortopedista possa avaliar da melhor forma possível a condição física do paciente, além de histórico clínico e exames (radiografia e ressonância), para que o médico possa descartar outras possíveis hipóteses.
Apesar de o diagnóstico da doença ser trabalhoso, ele servirá para entender melhor o progresso da doença, já que em muitos casos é feito depois do início dela. É importante lembrar que outros tipos de inflamação podem ocorrer junto à capsulite.

Qual o tratamento indicado para capsulite adesiva?

Feito o diagnóstico de capsulite adesiva, chega então a fase do tratamento, que depende do estágio em que a doença foi diagnosticada. Se for na fase de dor intensa, o médico pode indicar anti-inflamatórios, acupuntura, uso de corticoides, infiltrações intra-articulares com corticoide ou os bloqueios do nervo-supraescapular; já na fase de rigidez, ele é composto por fisioterapia leve para alongamento e ganho progressivo dos movimentos.

E no caso do tratamento cirúrgico para capsulite adesiva?

Apesar de ser raro, o procedimento cirúrgico indicado para o caso dessa doença é utilizado durante a fase de rigidez, após três meses de alongamentos, caso eles se provarem ineficientes.
A cirurgia é realizada por meio de artroscopia, que é extremamente simples e inovadora, pouco invasiva ao paciente e possibilita uma recuperação mais rápida. Após o procedimento, o paciente deve realizar alongamentos intensivos por conta própria e com o auxilio de fisioterapeutas, sempre com indicação médica.

Agende sua consulta online

Marque agora sua consulta através do nosso agendamento online.

Agende agora

Serviços ao paciente

Veja aqui a relação de serviços próximos a nossos endereços:

Unidade Perdizes

Rua Cardoso de Almeida, 634 Cj 32
Perdizes - São Paulo, SP
CEP: 05013-000

Telefone: (11) 3672-3114
WhatsApp: (11) 98834-1309

Unidade Berrini

Rua Hilário Furlan, 107
Brooklin - São Paulo, SP
CEP: 04571-180

Telefone: (11) 2117-0100
WhatsApp: (11) 94143-0032