Mão

O que é?

O corpo humano é composto por diversas estruturas. Entre elas estão os tendões: cordões fibrosos que ligam os ossos aos músculos e ajudam no processo de realização de movimentos. Alguns fatores podem causar a inflamação dessas estruturas, condição chamada de Tendinite e que ocorre com bastante frequência nas mãos – a Tendinite na Mão.

Quais as causas?

Basicamente, a Tendinite na Mão ocorre por conta da sobrecarga do tendão por uso repetitivo em excesso. São microtraumas que acontecem diversas vezes e provocam a inflamação do local. Esse fator atrelado à falta de alongamento e de cuidados agrava os casos, podendo ocasionar a cronicidade da condição.

Por conta disso, a Tendinite na Mão é muitas vezes relacionada às Lesões por Esforço Repetitivo, ou LER, como são popularmente conhecidas. Essas lesões ocorrem em trabalhadores que utilizam repetidamente o mesmo movimento das mãos, como dentistas, pintores e pessoas que passam longos períodos digitando.

É importante que os trabalhadores com atividades que podem desencadear a inflamação realizem alguns exercícios preventivos, como alongamento das mãos e punhos diariamente, e façam pausas de, pelo menos, 10 minutos a cada duas horas de trabalho.

Apesar de possuírem causas semelhantes, vale lembrar que uma “simples” Tendinite na Mão se diferencia da Síndrome de De Quervain. A primeira ocorre basicamente nos tendões do dorso da mão e a segunda se dá no tendão (e bainha tendínea) no lado do punho, onde se localiza o polegar, por estenose (aprisionamento) em uma banda fibrosa.

Sintomas

O paciente que desenvolve uma Tendinite na Mão pode apresentar alguns sintomas, normalmente quase todos em conjunto. A dor na mão é um dos principais. Ela acontece no local propriamente dito (na região onde fica o tendão) e também pode irradiar para os músculos ao redor. O desconforto se intensifica quando a pessoa tenta realizar movimentos, principalmente os que podem ter ajudado a inflamar o local.

Além disso, também podem ocorrer formigamentos – sensação de mão dormente, fraqueza na hora de segurar/manipular objetos, inchaço e vermelhidão.

Diagnóstico

É comum que o médico ortopedista consiga identificar a Tendinite na Mão apenas avaliando os sintomas e o histórico do paciente.

Em geral, o especialista solicita exames de imagem para verificar a gravidade do quadro e descartar outras possibilidades, como a Síndrome do Túnel do Carpo, condição que afeta o nervo, mas que possui sintomas parecidos com os das Tendinites nas Mãos. Nesses casos podem ser realizadas radiografias, ressonâncias magnéticas e ultrassonografias.

Tratamento

O tratamento vai variar de caso para caso, dependendo da gravidade e das atividades do paciente – quando há casos de LER, por exemplo, pode ser necessário o afastamento temporário das atividades.

Os casos agudos, com crises isoladas ou únicas, podem incluir no tratamento o repouso, a aplicação de gelo e o uso de remédios (anti-inflamatórios via oral ou em pomadas, por exemplo). Se houver necessidade, o médico pode indicar também sessões de fisioterapia para fortalecimento da região e recuperação dos movimentos, além do uso temporário de órteses para imobilização (espécie de “luva”), evitando o uso excessivo dos tendões e ajudando no alívio da dor.

Alguns casos evoluem e se tornam crônicos. Nessas situações, o médico pode indicar os mesmos tratamentos citados acima, com maior intensidade e tempo de acompanhamento. Casos extremos e mais raros podem ser levados à cirurgia para tratar diretamente os tendões afetados.

É extremamente importante que o paciente siga corretamente as indicações médicas logo na primeira crise. O tratamento e os exercícios de prevenção ajudam a fortalecer a região, evitando novos quadros ou agravamentos da Tendinite na Mão, onde pode ocorrer até o rompimento de tendões.

Com os cuidados corretos e o acompanhamento médico, os pacientes podem retornar às atividades normais do dia a dia em pouco tempo e sem sequelas.

Agende sua consulta online

Marque agora sua consulta através do nosso agendamento online.

Agende agora

Serviços ao paciente

Veja aqui a relação de serviços próximos a nossos endereços:

Unidade Perdizes

Rua Cardoso de Almeida, 634 Cj 32
Perdizes - São Paulo, SP
CEP: 05013-000

Telefone: (11) 3672-3114
WhatsApp: (11) 98834-1309

Unidade Berrini

Rua Hilário Furlan, 107
Brooklin - São Paulo, SP
CEP: 04571-180

Telefone: (11) 2117-0100
WhatsApp: (11) 94143-0032