Quadril

redes sociais2019

 

O que é?

Você deve conhecer o fêmur e saber que ele é o maior osso do corpo humano, indo da região do joelho até o quadril. A extremidade desse osso que fica encaixado na pelve (bacia), e que tem formato de esfera, é a cabeça do fêmur. A união desses ossos e outras estruturas forma a articulação do quadril. A osteonecrose da cabeça femoral é uma doença que acontece nessa região, mais especificamente na cabeça do fêmur, e que se caracteriza pela interrupção do fluxo sanguíneo, resultando na necrose avascular.

Basicamente, a osteonecrose do quadril significa a morte dessa área do osso por falta de sangue e pode acometer os dois lados do quadril, ou seja, as duas cabeças femorais do corpo, do lado direito e do lado esquerdo (bilateral), ou apenas um dos lados. Nos casos avançados, essa ‘morte’ pode acabar afetando também a cartilagem que recobre essa região do quadril, ocasionando um achatamento, prejudicando o deslizamento entre os ossos e na mobilidade. Quando isso acontece, o resultado pode incluir artrite e artrose, além de uma série de incômodos e limitações para o paciente.

Quais as causas?

Ainda não é possível afirmar como se dá, com 100% de certeza, a osteonecrose do quadril. No entanto, existem diversos fatores que estão atrelados com grande frequência ao surgimento da condição.

Os traumas compõem esse grupo de fatores, como fraturas e luxações do quadril. Essas lesões podem prejudicar a distribuição sanguínea na região causando a osteonecrose. Outras condições médicas também podem estar ligadas ao surgimento da doença, como alterações no sangue, anemias (falciforme) e reumatismo.

Além disso, estudos mostram que o uso contínuo de corticoides está ligado ao desenvolvimento da patologia, assim como o alcoolismo e tabagismo.

Sintomas

Apesar de ser bastante importante identificar a doença logo no começo para evitar o avanço e iniciar logo o tratamento, nem sempre isso é possível, já que a osteonecrose da cabeça femoral pode permanecer assintomática, ou seja, sem apresentar sintoma algum por um bom período de tempo. Por essa razão, é muito importante não ignorar quando qualquer sinal surgir, por mais que pareça ser alguma outra condição – ou até mesmo algo que “vai passar”.

Em geral, o primeiro sintoma é a dor no quadril, que podem ser mais intensa na região da virilha ou nos glúteos. Com o passar do tempo e o progresso da doença, a dor vai se intensificando e incapacitando algumas atividades, como caminhar, ficar em pé por certo tempo e até o ato de se sentar.

Diagnóstico

Assim que os sintomas surgirem é preciso procurar um médico ortopedista especialista em quadril. Em geral, o relato dos sintomas já é suficiente para investigar se há osteonecrose da cabeça femoral, principalmente se o paciente relatar algum dos fatores de risco citados acima.

Além do exame clínico realizado na consulta, o médico ortopedista especialista em quadril deve solicitar exames de imagem. O raio-X é importante para a avaliação, mas, nos casos de osteonecrose do quadril, a ressonância magnética é bastante importante, já que alguns itens não são visíveis apenas na radiografia. A cintilografia óssea é outro exame, que também pode ser solicitado, para detecção precoce da doença e verificação da ocorrência em outros locais.

A partir dos exames, o ortopedista poderá identificar o estágio da doença e se ela se apresenta de maneira bilateral ou unilateral.

Tratamento

O tratamento indicado vai depender da avaliação do médico ortopedista especialista em quadril, da fase da condição e do comprometimento da cabeça do fêmur.

Nas fases iniciais, pode haver recomendação de redução da carga (com o uso de órteses-muletas), além de medicação e anti-inflamatórios para aliviar a dor, a fim de evitar a progressão da doença.

Os quadros mais avançados podem ser encaminhados para cirurgias que, em geral, apresentam bons resultados. Os procedimentos cirúrgicos podem servir tanto para tentar abrir caminhos para que o sangue volte a circular na região (descompressão), aliados ou não a enxerto ósseo (quando ainda há essa possibilidade), como para retirar a área necrosada e substituí-la por um implante de quadril (prótese), a artroplastia de quadril.

A fisioterapia é uma grande aliada nos tratamentos de osteonecrose da cabeça femoral, conservadores e cirúrgicos, para fortalecer a área e restituir movimentos, além de ajudar na diminuição da dor.

Nossos parceiros

hspe

Agende sua consulta online

Marque agora sua consulta através do nosso agendamento online.

Agende agora

Serviços ao paciente

Veja aqui a relação de serviços próximos a nossos endereços:

Unidade Perdizes

Rua Cardoso de Almeida, 634 Cj 32
Perdizes - São Paulo, SP
CEP: 05013-000

Telefone: (11) 3672-3114
WhatsApp: (11) 98834-1309

Unidade Berrini

Rua Hilário Furlan, 107
Brooklin - São Paulo, SP
CEP: 04571-180

Telefone: (11) 2117-0100
WhatsApp: (11) 94143-0032