O que é?

Quando se fala em saúde logo vem à mente o coração, a alimentação, doenças hereditárias e outras condições complexas. Dificilmente cuidados com a saúde são associados a membros extremamente importantes em um corpo humano: os pés. As Calosidades no Pé são um exemplo do que pode acontecer quando a região recebe pouca atenção.

As Calosidades no Pé surgem quando há muito atrito e/ou pressão na região. Basicamente, a calosidade funciona como uma resposta do corpo a agressão causada; ele se protege desenvolvendo uma espécie de nova camada da pele, um espessamento, para proteger o local. Essa hipertrofia ocorre na camada córnea da pele, constituída por queratina (proteína fibrosa), deixando a pele mais dura.

Quais as causas?

No dia a dia, os pés estão sujeitos a diversas tensões. Eles carregaram o peso do corpo, ficam dentro de calçados fechados e abafados e sofrem desgastes contínuos por conta da movimentação constante.

A principal causa de Calosidades no Pé é o uso incorreto de calçados. Sapatos, tênis e outros modelos muito apertados ou com formato inapropriado exercem pressão e atrito nos pés. Com o tempo, que pode ser curto, as calosidades podem começar a surgir.

Também é comum que elas apareçam em pessoas que exercem profissões que exigem muito tempo em pé – e com calçados inadequados, em idosos por conta da mudança na estrutura da pele com o passar dos anos e em pacientes com dedos em garra (quando os dedos se curvam para dentro, em direção à planta do pé, e os ossos ficam sujeitos a atrito direto com o sapato).

Sintomas

O sintoma mais evidente das calosidades é o endurecimento e a mudança na coloração da pele no local afetado, podendo ser amareladas ou esbranquiçadas.

A dor é um sintoma que pode ou não estar presente, variando de caso para caso. Aqui é importante ressaltar que existe uma variação entre Calosidades no Pé e Calos nos Pés.

As calosidades são identificadas como as variações de pele que ocorrem na planta do pé (área ligada ao suporte do peso do corpo e sujeita a atritos constantes nos calçados). Elas não têm um desenho muito bem definido e, por não estarem “conectadas” diretamente a outras regiões do corpo (como ossos e terminações nervosas), não costumam apresentar dor. O mais comum é que haja um desconforto quando a calosidade é friccionada contra o sapato durante o período de uso.

Já os calos têm uma área bem delimitada e possuem um núcleo, uma área central, que pressiona outras regiões internas (como terminações nervosas e ossos), resultando em dor constante e aguda.

Os calos podem ser divididos em duros e moles. Os duros são aqueles que surgem nas áreas de atrito com fator externo; por exemplo, no dedinho, que fica em constante fricção com o calçado e também no calcanhar. Os calos moles são os encontrados entre os dedos – que sofrem pressão dos outros dedos (costuma acontecer com maior incidência entre o terceiro e quarto dedo ou entre o quarto e quinto).

Importante lembrar que as calosidades e calos se diferenciam da Joanete e da Bunionette especialmente nos sintomas relacionados a dor e nas causas.

Diagnóstico

Normalmente, o diagnóstico das Calosidades no Pé se dá de maneira rápida e simples por meio de exame clínico. O ortopedista avalia o tipo de calçado que a pessoa utiliza, presença de alguma outra condição que possa resultar nos calos, como dedos em garra, como ela caminha, entre outros fatores.

Tratamentos

Em geral, o tratamento para Calosidades no Pé é simples e paliativo. Após encontrar a causa, o médico costuma encaminhar o paciente para um tratamento contínuo com um podólogo, a fim de manter os pés bem cuidados e as calosidades controladas.

Mudar o calçado é um dos fatores mais importantes. Aqui vale a pena ouvir com cuidados as recomendações do ortopedista especialista em pé. Em alguns casos é necessário o uso de palmilhas ou outras órteses de proteção.

Dependendo do caso, o ortopedista também pode realizar a retirada do calo da maneira correta e sem agressão a outras regiões. Pacientes com diabetes devem ter atenção redobrada e nunca tentar retirar ou raspas os calos sozinhos. Isso pode resultar em feridas graves e, consequentemente, infecções.

Alguns casos acabam sendo tratados por meio de cirurgias maiores. Os procedimentos podem servir tanto para raspagem de algum osso que acaba resultando na fricção constante, como para tratar outra deformidade.

Existem alguns tratamentos caseiros que cuidam e também previnem o aparecimento das Calosidades nos Pés. Entre eles estão o escalda-pés, o uso cuidadoso de pedras-moles e uso contínuo de hidratante.

Agende sua consulta online

Marque agora sua consulta através do nosso agendamento online.

Agende agora

Serviços ao paciente

Veja aqui a relação de serviços próximos a nossos endereços:

Unidade Perdizes

Rua Cardoso de Almeida, 634 Cj 32
Perdizes - São Paulo, SP
CEP: 05013-000

Telefone: (11) 3672-3114
WhatsApp: (11) 98834-1309

Unidade Berrini

Rua Hilário Furlan, 107
Brooklin - São Paulo, SP
CEP: 04571-180

Telefone: (11) 2117-0100
WhatsApp: (11) 94143-0032