Ombro

parceiro2019

A dor no ombro é uma reclamação constante no consultório de um ortopedista, correspondendo a cerca de 20% das queixas. No entanto, as origens da causa de uma dor no ombro são diversas, pois este é um sintoma relacionado a várias doenças. Um paciente com dor no ombro pode sofrer tanto de uma simples inflamação ocasionada por dormir em cima do braço, como estar sofrendo de algo sério sem levantar suspeitas.

Causas

Para avaliar as motivações da dor no ombro, é preciso entender que se trata de uma região complexa. O ombro funciona como uma engrenagem e é composto por ossos, tendões, músculos, bursas, ligamentos e cartilagens. A articulação do ombro, assim como as engrenagens de uma máquina, sofre desgaste, gerado a partir do uso constante e intenso ou apenas pelo tempo, e pode trazer problemas.

Se você for jovem e pratica esportes com lançamento (handebol, tênis, etc.), e está com dor no ombro, então pode sofrer de tendões inflamados ou lesionados. O diagnóstico mais comum é de tendinite do manguito rotador, que também pode acometer idosos, professores, pessoas que trabalham levantando peso e que tiveram traumas diretos sobre o ombro.

Possíveis patologias

Várias doenças também podem causar dor no ombro, como:

- Artrite (geralmente associada à terceira idade);

- Bursite (inflamação da bursa, uma espécie de bolsa que absorve o impacto na articulação);

- Fraturas ósseas;

- Síndrome do ombro congelado / capsulite adesiva (caracterizada por dor intensa seguida de grande redução dos movimentos no ombro);

- Deslocamento (luxação), geralmente ocorrido por trauma no esporte.

Portanto, é preciso ficar atento e, em todos os casos, buscar um médico ortopedista especialista em ombro.

Vale salientar que doenças de outras áreas que não sejam a do médico ortopedista especialista em ombro podem desenvolver dores na região. São casos com sintomas mais evidentes, porém graves, como em um ataque cardíaco, em que a dor pode ser irradiada para o ombro esquerdo, é o caso também de alguns problemas no estômago, pescoço ou no pulmão que também irradiam dores para o local.

Como foi dito no início, a dor no ombro é apenas um sintoma que pode ser atribuído a várias doenças e, portanto, precisa ser investigado.

O que fazer?

Se a dor no ombro for causada por trauma ou ferimento recente que prejudique os movimentos, é preciso buscar atendimento de urgência. Agora, se a dor no ombro evoluiu lentamente a ponto de impedir algumas atividades, então é preciso buscar um especialista.

O maior erro dos pacientes é a automedicação, pois em grande parte dos casos, ingerir medicamentos sem diagnóstico médico pode tanto resultar em nenhuma melhora como pode agravar os sintomas, ou ainda pior....mascarar algo grave!

Na primeira consulta, a pessoa deve fazer uma lista com os sintomas apresentados, avisar ao médico quando a dor começou e apresentar o histórico de saúde. Durante a avaliação do paciente, o médico irá destrinchar as informações apresentadas e fazer mais perguntas ou realizar a análise física. A partir daí, ele deverá pedir alguns exames laboratoriais, a depender das suspeitas, são eles: radiografias, ultrassonografias, tomografias, ressonâncias magnéticas ou um exame de sangue, caso necessário.

Tratamento

Com o diagnóstico em mãos, o médico ortopedista especialista em ombro irá escolher o tipo de tratamento, sempre dando preferência à terapia conservadora, que não precisa de cirurgia. Nela, o especialista vai receitar medicamentos anti-inflamatórios e analgésicos, sessões de fisioterapia ou reposição de postura. Pode ser necessário permanecer em repouso e aplicar gelo no local.

Se o tratamento conservador falhar ou o se médico concluir, a partir do diagnóstico, que não irá funcionar, aí sim será necessário realizar cirurgia. São casos mais graves, como rompimento de um tendão, ombro deslocado ou uma fratura óssea. Atualmente, com o avanço da tecnologia, as cirurgias se tornaram menos invasivas. Técnicas como a artroscopia permitem uma operação menos invasiva e mais eficaz.

Pós-operatório e complicações

O pós-operatório, ainda mais no caso de uma cirurgia no ombro, necessita de repouso absoluto inicial e o paciente deve permanecer afastado do trabalho e de atividades mais intensas por um tempo que será definido pelo médico. Se durante a recuperação, o paciente perceber que a dor retornou, então é preciso avisar prontamente o médico responsável para que outras complicações não ocorram.

Nossos parceiros

hspe

patriciaprieto

prophysio

Agende sua consulta online

Marque agora sua consulta através do nosso agendamento online.

Agende agora

Serviços ao paciente

Veja aqui a relação de serviços próximos a nossos endereços:

Unidade Perdizes

Rua Cardoso de Almeida, 634 Cj 32
Perdizes - São Paulo, SP
CEP: 05013-000

Telefone: (11) 3672-3114
WhatsApp: (11) 98834-1309

Unidade Berrini

Rua Hilário Furlan, 107
Brooklin - São Paulo, SP
CEP: 04571-180

Telefone: (11) 2117-0100
WhatsApp: (11) 94143-0032