Joelho

Lesão do Ligamento Cruzado Anterior

O que é a lesão do Ligamento Cruzado Anterior?

O Ligamento Cruzado Anterior (LCA) é um dos quatro grandes ligamentos que sustentam o joelho, ligando o fêmur (o osso da coxa) à tíbia (o osso da canela). A lesão pode ocorrer por conta de uma rotação ou uma grande extensão do joelho, quando o fêmur é empurrado para trás e o pé está fixo no chão prejudicando o ligamento.

Quais as possíveis causas dessa patologia?

Esse tipo de lesão pode ocorrer de várias maneiras, como por exemplo: uma mudança brusca de direção, parar subitamente, reduzir a velocidade durante uma corrida ou uma colisão no futebol. No grupo de risco estão atletas de corrida ou esportes de impacto, mulheres – que tem mais tendência a sofrer lesão do LCA que homens – e idosos acima de 60 anos. Na maioria dos casos, é comum esse tipo de lesão vir acompanhada de outros problemas, como a lesão do Menisco, na cartilagem articular e no ligamento colateral medial.

Ouvi um estalo forte na minha perna, estou sentindo dor, será que lesionei o LCA?

Quase sempre o paciente consegue identificar quando rompeu o ligamento, pois é possível ouvir um estalo (parecido com um elástico rompendo) acompanhado de dor imediata no momento da lesão e, horas depois, de inchaço na região. Além desses sintomas, os pacientes também apresentam drástica redução na capacidade de movimento, sensibilidade e desconforto ao caminhar. O mais importante é recorrer a um ortopedista para avaliar os danos.

Como é feito o diagnóstico pelo médico?

Para determinar o diagnóstico, primeiro o médico examinará todas as estruturas do joelho lesionado, além do histórico médico e familiar e também irá analisar o exame físico do paciente. Na maioria dos casos, ele consegue diagnosticar a lesão do ligamento por meio de um exame físico cuidadoso.

Contudo, quando todas essas etapas não forem suficientes para o diagnóstico, o ortopedista pode solicitar radiografias e ressonâncias magnéticas, que fornecem imagens dos tecidos moles (tendões, ligamentos e músculos), mas só são necessárias para concluir um diagnóstico de LCA rompido.

Quais as opções de tratamento?

O Tratamento para LCA depende da necessidade do paciente, existem dois tipos de tratamento: o conservador e o cirúrgico. Em um jovem atleta é necessário tratamento cirúrgico, em um idoso menos ativo, o estilo de vida calmo pode ser retomado sem a necessidade de cirurgia.

Tratamento Conservador

O tratamento conservador é indicado para pacientes com baixo nível de atividade física e se a lesão não tiver acometido outras estruturas. Nesses casos, o médico pode simplesmente recomendar o uso de uma órtese (espécie de tala ortopédica) que protege o joelho contra a instabilidade, uma muleta para evitar o peso sobre o joelho e sessões de fisioterapia para fortalecer os músculos que o circundam.

Tratamento cirúrgico

Já no tratamento cirúrgico, o ligamento é reconstruído (pois não é possível somente unir com pontos) por meio de tecidos que podem ser tirados de várias partes do corpo e que atuarão como base para o crescimento de um novo ligamento. Essas “bases” podem ser retiradas do tendão patelar (que fica entre a rótula e o osso da perna), tendões da parte superior da coxa ou também tendões do quadríceps. Contudo, essas opções devem ser amplamente discutidas com o médico.

O procedimento é feito por meio de artroscopia, um procedimento simples e pouco invasivo, onde são feitos três pequenos cortes, um para a inserção de uma micro câmera e outros dois para inserir os instrumentos para o procedimento. Esse tipo de cirurgia é mais eficiente, pois leva menos tempo para recuperação e permanência no hospital. Entretanto, a realização dela deve aguardar o fim da inflamação e o retorno dos movimentos, pois se for realizada muito precocemente, pode causar artrofibrose (ou a cicatrização da articulação).

O que é necessário para a completa reabilitação?

O retorno às atividades normais só deve ocorrer quando o paciente não sentir mais nenhuma dor ao se movimentar com o joelho lesionado e por conta disso o período de reabilitação varia de pessoa a pessoa.

A completa reabilitação do paciente para o tratamento cirúrgico leva em torno de 06 meses, incluindo a retomada de atividades físicas. O médico irá indicar fisioterapia para fortalecer os músculos ao redor do ligamento rompido e recuperar os movimentos da articulação. É vital realizar cada etapa da reabilitação para retomar as atividades diárias.

Agende sua consulta online

Marque agora sua consulta através do nosso agendamento online.

Agende agora

Serviços ao paciente

Veja aqui a relação de serviços próximos a nossos endereços:

Unidade Perdizes

Rua Cardoso de Almeida, 634 Cj 32
Perdizes - São Paulo, SP
CEP: 05013-000

Telefone: (11) 3672-3114
WhatsApp: (11) 98834-1309

Unidade Berrini

Rua Hilário Furlan, 107
Brooklin - São Paulo, SP
CEP: 04571-180

Telefone: (11) 2117-0100
WhatsApp: (11) 94143-0032